sexta-feira, 14 de abril de 2017

Resenha Armadilhas da Mente Augusto Cury

 Sinopse
''Camille é mulher bela, rica e brilhante, capaz de deixar as pessoas impressionadas com sua habilidade de debater e argumentar. Mas seus diplomas e seu intelecto não foram suficientes para evitar que se tornasse vítima de suas próprias emoções. Casada com o banqueiro Marco Túlio, Camille sempre foi fechada em seu próprio mundo.Crítica, obsessiva, pessimista, não gostava de ser confrontada e não se curvava diante de ninguém, nem de psiquiatras ou psicólogos. Não concluía nenhum tratamento.
Vendo a depressão, as manias e as fobias de sua esposa se agravarem, Marco Túlio resolve comprar uma linda fazenda para que ela possa se afastar do estresse da cidade, respirar ar puro, se reconectar com a natureza e, quem sabe, com ela mesma.
Mesmo assim, transtornos mentais a impedem de sair de casa e pesadelos constantes não a deixam dormir. Enclausurada em sua própria mente, Camille piora a olhos vistos.
A reviravolta, porém, muitas vezes começa onde menos se espera. Quando conhece o excêntrico jardineiro da fazenda, Camille se surpreende com sua inteligência e, ao interagir com ele, a alegria volta pouco a pouco ao seu coração.
Em seguida entra na sua vida o sábio e instigante psiquiatra Marco Polo, que a estimula a superar os conflitos e procurar um personagem que deixara pelo caminho: ela mesma. Camille terá que aprender a se perdoar e a compreender pessoas “imperdoáveis”.
Profundo e emocionante, Armadilhas da mente é uma aula de filosofia e psicologia, que mostra que os labirintos da psique humana são bem mais complexos do que qualquer um de nós é capaz de imaginar.''


 
  • Titulo: Armadilhas da mente
  • Autor(a): Augusto Cury
  • Editora: Arqueiro
  • Número de páginas: 256
  • Onde comprar: Amazon * Saraiva * Submarino






  • '' Não há mentes impenetráveis,
    Apenas chaves erradas.''
     
    Essa narrativa fala de uma brilhante mulher dona de um impressionante intelecto. casada com um banqueiro Marco Tulio. Bela, rica e brilhante, ela impressiona com sua habilidade de debater e argumentar.
    Com sua alta capacidade pensante, Camille é dona de um pessimismo obsessivo que detesta ser confrontada e não se curva para ninguém. Acostumada a confrontar grandes psicólogos e psiquiatras, nem a eles ela perdoa, sempre debatendo e rebaixando pelo simples fato de não compreenderem sua mente brilhante e salva-la de suas mazelas e traumas. 
     

    ''... Camille era uma daquelas raras mulheres geniais que por onde andam viram o ambiente de pernas para o ar. Não passava incólume: ou a amavam ou a odiavam... ''

    Marco Túlio vendo sua esposa definhar em sua depressão, compra uma linda fazenda para que ela se afaste do barulho e movimento da cidade, já que ela mesma já há muito não sai de casa e nem se aproxima de ninguém. 
    Mesmo contra sua vontade Camille vai para fazenda e tenta descansar sua mente e ainda assim Camille não consegue se envolver por muito tempo com a vida da fazenda voltando a se fechar em seu mundo deprimido com sintomas doloridos. Ela até tenta, mas seus traumas e mazelas como ela costuma dizer não dão trégua e a atormentam incansavelmente.

    ''... cantava angustiadamente só para ela ouvir: eu sei que vou me amar, por toda a minha vida eu vou me amar, a cada despedida vou me amar, desesperadamente eu sei que vou me amar... Camille precisava se amar, mas estava esgotando suas habilidades para desenvolver sua saúde emocional...''
    Na fazenda Camille conhece um personagem chamado Zenão que a deixa intrigada e que a faz julgar sua inteligência e sua aparência. Porém ele é um homem simples e de uma inteligência fascinante, um pensador como Camille. Com certeza vai chamar a sua atenção também! 
    Logo, Zenão apresenta um psicólogo humano chamado Marco Polo, e prontamente ajuda Camille a se livrar de suas mazelas, mais não foi nada fácil, tendo em vista que Camille é uma pensadora e extremamente pessimista e que por várias vezes investe seu intelecto com o Doutor na tentativa de incapacitá-lo e por varias vezes eu, assim como Camille nos pegamos surpresas e fascinadas com a mente intelectual do Dr. Marco Polo. Descobrimos que nossas mentes tem caminhos que nos desviam das mazelas, chamadas de gatilhos da mente. 


    Esse foi minha primeira leitura de Augusto Cury e me deixou encantada com toda sua inteligência colocada de forma muito bonita e atraente. Minha amiga Iglésia me indicou esse livro e me emprestou me falando que o livro era muito bom, a principio eu achei que fosse um livro de auto ajuda desses cansativos de se ler, mais me vi presa na leitura e sou muito grata a ela por me apresentar a obra desse grande autor que espero ter a oportunidade de conhecê-lo algum dia. Me senti interessada em ler mais obras do autor que já se tornou meu queridinho literário. Com essa leitura passei a refletir mais sobre como buscar gatilhos na minha mente que me afastem da tristeza e mágoa que ás vezes aparecem por caminhos de surpresa querendo lugar na minha mente. Aprendi que devemos treinar nossa mente a cuidar de nossas emoções para que estejamos preparados para enfrentar bem as negatividades da vida....

    Adorei a leitura, e em breve será um livro que estará na minha estante junto de muitos outros do autor que passei a admirar.

    Espero que tenham gostado e recomendo a leitura.

    bjossss
    Dricka 💕

    6 comentários:

    1. Olá, Drika! Li poucos do Cury e sou apaixonada pela escrita dele, apesar de ele ter muito conhecimento e vocabulário, considero uma das escritas mais fáceis que já pude ler. Ele me ensinou muito e gosto muito de como aborda a trama :D Parabéns pela resenha!

      Um beijo, Carol
      Blog com V.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi flor! verdade, Cury tem uma escrita fascinente, e super adorei ler esse livro. Aprendi muito com sua pisicologia e me interessa ler muito os outros livros dele <3

        Obrigada pelo seu carinho!
        * só desculpa a demora pra responder, tava sem computador :(

        bjosss

        Excluir
    2. Nunca li nada do Cury, mas pela sua resenha vou ter que começar.
      Muito bem escrita e fascinante, parabéns.
      Beijinhos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi linda! Obrigada pelo seu carinho!
        super recomendado ;)

        bjosss

        Excluir
    3. Oieeee, ainda não li nada do autor, e sabe que essa história me lembrou a do livro O papel de parede amarelo? adorei a resenha.
      PS: Renovei o blog, mudei de nome e to voltando aos poucos, mas o insta ainda será minha rede social principal. mas já é um avanço né?hahaha.

      bjs lindona

      ResponderExcluir
    4. Depois dessa resenha necessito ler esse livro. Ja li algumas obras desse autor a muito tempo e realmente ele tem uma forma de escrever que prende o leitor.

      ResponderExcluir

    Desejados

    Arquivo do blog

    Pesquisar neste blog